Pré-Candidatura ao Programa ERASMUS+

O GRI-ISCAP divulga todos os programas de mobilidade disponíveis para o ano letivo seguinte em outubro/ novembro do ano letivo anterior.

Antes de seres seriado como estudante em mobilidade, tens de te pré-candidatar e seguir os passos e procedimentos específicos de cada programa.

Para o ano letivo 2021/2022, as datas serão anunciadas no início do ano letivo.

  

A pré-candidatura é composta por 7 passos:

1. Participação na Sessão de Divulgação de Programas de Mobilidade – A SER ANUNCIADO

Nesta sessão serão dadas todas as informações fundamentais sobre como, quando e para onde te candidatares.        
                                               
                           

2. Envio da Carta de Motivação Cultural – A SER ANUNCIADO

   a) Consulta a lista de países e vagas disponíveis na lista de parcerias;

   b) Escreve uma carta de motivação cultural com base neste modelo, em inglês, para cada país que te interessa;

   c) Envia-a por e-mail para: gri@iscap.ipp.pt



3. Workshop de Preparação Intercultural – A SER ANUNCIADO

Desenvolvimento de competências para facilitar e otimizar a experiência de mobilidade (eliminatório)


4. Cultural Exchange Session – A SER ANUNCIADO

Apresentação da vida de um estudante de mobilidade e partilha de testemunhos e experiências (eliminatório)


5. Entrevistas com estudantes ERASMUS – A SER ANUNCIADO

Oportunidade para conhecer estudantes de intercâmbio no ISCAP, de tirar dúvidas sobre os seus países e Instituções de Ensino Superior (IES) parceiros e de fazer contactos no país de destino.

 

6. Preenchimento do Formulário online de Pré-Candidatura – A SER ANUNCIADO

Chegou a altura de escolher a(s) IES/ Empresas onde queres fazer mobilidade!

(i) fala com o teu coordenador de mobilidade; (ii) elabora o pré-plano de equivalências e recolhe a assinatura do coordenador; (iii) preenche a candidatura on-line e não te esqueças de preparar todos os documentos necessários (vide Check-list).

 

7. Prova de proficiência linguística

 Se estudares/ estagiares num país fora da CPLP terás de usar uma língua estrangeira.

 O Programa ERASMUS+ exige um nível de proficiência mínimo para a mobilidade (B2), pelo que teremos de comprovar a tua  proficiência linguística na língua de trabalho na IES/ empresa de acolhimento, seja através de um teste (para a língua inglesa) ou de outros instrumentos (histórico académico).

O GRI informar-te-á sobre como proceder e das datas para este 7º passo.